Chapéu, chapéu de chuva

15/10/2009

“O cérebro humano é como um chapéu de chuva: funciona melhor quando aberto.” Walter Gropius


O importante é sempre estar “aberto”. Não importa, se for para mudanças, novas idéias, novas pessoas. Gabriela Lenzi abre o seu leque e tira o chapéu do armário! Sim, do armário, porque foi dessa maneira que comecei, durante o master na Itália, a fazer uns chapéus ai e outros a colar. O Chapéu te protege da chuva ou do sol, esquenta suas orelhinhas na neve e não deixa sua cabeça ferver no verão. Além de toda essa funcionalidade ele sabe como ninguém deixar o seu pretinho básico moderno, seu jeans luxuoso, te deixa moderna durante o dia e charmosa a noite…E foi assim, entre  fibras contorcidas e “entre laços”, que nasceu um dos nomes mais revolucionários do mundo da Moda, Coco Chanel, foi “ele“, o tal chapéu, quem deu a possibilidade de Gabrielle apresentar seus primeiros trabalhos e saber o quão talentosa era. Faço chapéus simplesmente porque gosto e admiro a forma de como se conduzem dentro da moda, alguns momentos em baixa outros em alta… O importante é que “ele” está sempre aberto, aberto para voltar, para voltar diferente…como deveria fazer o cérebro humano.

Chapéus Gabriela Lenzi agora em Blumenau.

 Chapéu de chuva (Gabriela Lenzi) que agora mora com Fernanda Takai.

Chapéu de chuva (Gabriela Lenzi) que agora mora com Fernanda Takai.

One Response to “Chapéu, chapéu de chuva”

  1. duwe Says:

    a Takai levou um chapéu e eu nem sabia! parabéns Gabi! Parece lindo esse ali.🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s